» Blog


25/01/2022

A digitalização dos idosos e o impacto no varejo e no consumo


Para especialista, idosos serão ainda mais importantes para a economia do que a Geração Z

As restrições resultantes da pandemia de covid-19 fizeram com que idosos se conectassem ao Zoom pela primeira vez para conversar com as famílias e fazer compras. Os netos ajudaram os avós a dominar os pagamentos digitais e navegar nas redes sociais. Essa é uma das tendências que vieram para ficar no varejo e no consumo do mundo todo, aponta o Alizila.

Segundo pesquisa da Euromonitor, a população global de aposentados crescerá 65% de 2021 a 2040. O mesmo estudo aponta que 21% dos idosos jogam videogame e 45% usam um serviço de banco móvel pelo menos uma vez por semana.

Os idosos são a maior tribo na faixa de renda mais alta do mundo, o que os torna um grupo demográfico especialmente importante para as empresas de varejo. A grande maioria dos idosos agora é digitalizada – 82% dos consumidores com mais de 60 anos possuíam um smartphone no ano passado.

A Euromonitor descobriu que mais de 65% dos idosos buscam uma vida mais simples, portanto, demandam aplicativos fáceis de usar. Se os produtos ou a experiência do usuário forem confusos, os idosos pularão para as plataformas dos concorrentes.

Envelhecimento rápido

A China é o lar de uma das populações que envelhecem mais rápido do mundo, com os chineses com mais de 60 anos já representando 18,7% da população. O que é ainda mais surpreendente é que, em 2050, o número de idosos chineses deverá atingir 380 milhões, ou quase 30% da população.

Os idosos provavelmente serão ainda mais importantes para a economia do que a Geração Z “muito, muito em breve”, diz Ashley Dudarenok, especialista em Marketing da China.

Para facilitar a integração dos idosos na era digital, as empresas de tecnologia estão oferecendo treinamento e suporte. Os aplicativos chineses Taobao, Youku e Ele.me têm interfaces personalizadas para atender às necessidades da geração grisalha, incluindo scripts maiores e uma experiência de usuário mais simplificada.

“Os idosos querem usar nossos aplicativos com mais frequência, pois perceberam durante os bloqueios impostos pela pandemia que os serviços digitais são mais convenientes. Nosso objetivo é abrir caminho para esta era digital”, diz Shao Qian, gerente de projeto por trás da versão sênior do aplicativo Taobao.

Quando a equipe de Shao estudou os hábitos de compras dos idosos, descobriu que suas necessidades diárias e a forma como eles usam os serviços digitais são diferentes das dos cidadãos digitais mais jovens. “Trabalhamos no design e na transformação da versão sênior do Taobao com base nesses pontos problemáticos”, afirma.

Fonte: Mercado e Consumo


Veja também:


08/06/2022

» CES realiza mais entrega de agasalhos

06/06/2022

» Giro Pelo Rio Grande será em Alegrete

06/06/2022

» Comércio com expectativa positiva para o Dia dos Namorados


Comentários: