» Blog


11/04/2019

Comércio gaúcho cresce 5,1% em fevereiro, diz IBGE


O comércio gaúcho teve crescimento de 5,1% em fevereiro frente ao mesmo mês de 2018. Já no confronto com janeiro, o desempenho ficou bem aquém, com queda de 1%, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No País, o comércio teve avanço de 3,9% em relação a fevereiro de 2018 e ficou estável frente a janeiro. Combustíveis e lubrificantes puxaram o desempenho do setor no Estado, com alta de 16,3% na comercialização em fevereiro frente ao mesmo mês do ano passado. No comércio varejista ampliado, a venda de veículos subiu 30,3% há dois meses sempre na comparação com o mesmo mês do ano anterior. 
Não há a comparação mês a mês quando se analisa os dados setoriais. A venda de vestuário e calçados tiveram o segundo melhor desempenho, com alta de 14,9%, acima de janeiro (6,8%) e dezembro (9,5%). A área de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação teve alta de 9,1%, taxa melhor que a janeiro, que subiu 4,7%, e de dezembro, que havia registrado queda de 6,9%. Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos tiveram vendas 8,2% maiores. Móveis e eletrodomésticos aumentaram 2,6%. Materiais de construção, que entra no comércio ampliado, teve elevação de 6,7%. Com queda, apareceram supermercados (-0,3%), e livros, jornais, revistas e papelaria (-2,5%). No acumulado do ano, o comércio registra alta de 5,1%, e o ampliado de 7%. Veículos lideram com alta de 19% até fevereiro, seguido por combustíveis, com 16,5%, e vestuário e calçados, com 10,6%. Supermercados, setor que está ligado a itens que são itens de consumo permanente, tiveram apenas 0,7% de elevação. Já livros, jornais, revistas e papelaria acumulam recuo de 4,4%. 

Em 12 meses, a alta é de 4,8% no varejo normal e de 6,3% no ampliado. Veículos despontam com avanço de 15,1%, artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e perfumaria e cosméticos somam 10,4% e vestuário, com 10,1%. Mais uma vez livros e demais itens estão com pior desempenho, com queda acumulada de 13,4% em 12 meses. O IBGE também pesquisa a receita nominal em vendas. Em fevereiro, o faturamento cresceu 8,5% no comércio geral, e 12,4% no ampliado. O setor de veículos teve alta de 31,7%, seguido por 14,1% de confecção e calçados, 12,5% de materiais de construção e 12,3% de combustíveis.

Fonte: Jornal do Comércio


Veja também:


13/06/2019

» Dia dos Namorados impulsiona o varejo e lota os restaurantes

13/06/2019

»

12/06/2019

» Amigos do Mesa


Comentários: