» Blog


03/01/2019

Confiança no setor de Serviços volta a crescer


O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da FGV, em dezembro, teve variação de 1,4% ao atingir os 95,0 pontos, na série com ajuste sazonal. Este é o maior nível para o índice desde abril de 2014 (95,9 pontos). Mais uma vez o resultado do ICS foi influenciado pelo aumento de seus dois componentes. O Índice de Expectativas (IE-S) avançou 2,0% e atingiu 98,5 pontos. O Índice de Situação Atual (ISA-S), por sua vez, teve variação de 0,6%, e alcançou os 87,7 pontos. Em relação ao mês de novembro de 2017, o ICS cresceu 6,1%. Nesta mesma base de comparação, o ISA-S avançou 4,3%, enquanto o IE-S avançou 7,9%. Apesar da desaceleração, a confiança segue crescendo em todos os subindicadores e em ambas as bases de comparação (marginal e interanual).

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) registrou aumento na série dessazonalizada, passando de 82,0% em novembro para 82,3% em dezembro. Comparando com dezembro do ano passado, o NUCI recuou, indo de 83,1% para 82,5%.

O resultado do mês mostra um setor que fica cada vez menos pessimista, mas que ainda não conseguiu ultrapassar a barreira dos 100 pontos no indicador global. Além disso, a alta da confiança está sendo mais fortemente influenciada pelas expectativas para com o futuro do que pela avaliação do momento atual. Assim, as ações do novo governo serão fundamentais para garantir (ou não) a manutenção dessa tendência e, se as ações forem percebidas como positivas, impulsionarem a transformação da confiança em ações concretas de contratação de trabalhadores e realização de investimentos.

Fonte: Fecomércio


Veja também:


16/01/2019

» Com demanda reprimida e economia estável, varejo vê retomada em 2019

16/01/2019

» Cartão Empresarial, você precisa ter o seu

16/01/2019

» Planos de Saúde é no CES!


Comentários: