» Blog


20/11/2017

Devagar e sempre. Recuperação lenta, porém progressiva

Mesmo com muito a se consolidar no plano da economia, certa esperança ganha força, a reboque dos dados que chegam ao mercado.

Com uma alta de 0,6% no segundo trimestre de 2017, o setor de serviços foi a principal influência no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados do PIB, divulgados pelo IBGE, mostraram alta de 0,2%, o segundo trimestre seguido com crescimento, já descontados os fatores sazonais.

Com isso, a Confederação elevou de 0,6% para 0,8% sua previsão de crescimento da economia brasileira em 2017, por acreditar que, apesar de baixas, as taxas de crescimento da economia brasileira após dois anos de quedas acentuadas do PIB. Mesmo que a economia nada cresça na segunda metade do ano, um cenário pouco provável, os avanços do primeiro semestre já garantiriam uma variação positiva de 0,5% para 2017.

 

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou 77,3 pontos em agosto de2017, em uma escala de 0 a 200. Apesar de um aumento de 11,5% em relação ao mesmo período do ano passado, o indicador manteve-se estável na comparação com julho.

O componente Nível de Consumo Atual atingiu 54,2 pontos, apresentando queda de 0,8% em relação ao mês anterior e aumento de 22,5% na comparação com 2016. A maior parte das famílias declarou estar com o nível de consumo menor que o do ano passado (59,3% ante 58,6% em julho). Já o item Acesso ao Crédito, com 71,4 pontos, registrou aumento de 1,4% na comparação mensal e 11,5% em relação a agosto de 2016, a maior variação anual da série histórica.

O nível de confiança das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos mostrou melhora de 0,4% na comparação mensal; e o daquelas com renda acima de dez salários mínimos, queda de 1,6%. O índice das famílias mais ricas está em 87,4 pontos; e o das demais, em 75,4 pontos. Os índices abertos por faixa de renda também continuam abaixo dos 100 pontos.

Fonte: CNC Notícias


Veja também:


14/12/2017

» Confiança dos empresários do comércio cresce 8,1% em novembro e consolida quarta alta consecutiva

14/12/2017

» Índice de endividamento das famílias gaúchas em novembro é de 68,8%

14/12/2017

» Doe seu imposto de renda e auxilie na ampliação e manutenção do Asilo


Comentários: