» Blog


26/05/2020

“Juros são baixos, mas empréstimo está difícil”


O tal efeito Covid testa a saúde da população e dos pequenos negócios. Sobreviver no mercado é a ordem do dia. Para isso, além da criatividade para retomar as vendas, os desafios de gestão tiram o sono do empresariado. Aderir às medidas emergenciais do Governo Federal é uma saída, mas nem todos têm conseguido se enquadrar nas exigências. De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, 86% dos empreendedores que buscaram empréstimo entre 7 de abril e 5 de maio tiveram o pedido negado pelos bancos ou ainda têm seus pedidos em análise.
A pesquisa, realizada entre 30 de abril e 5 de maio, ouviu 10.384 microempreendedores individuais (MEI) e donos de micro e pequenas empresas de todo o país. “Com caixa insuficiente, parte das empresas deixou de cumprir o pagamento de impostos, o que não libera certidão negativa”. ressalta o contador Eduardo Silveira.

“O presidente vetou trecho de lei aprovada que previa liberação para empresas negativadas, a matéria agora voltou ao congresso. Boas linhas de financiamento do governo tinham juros de 9 a 11%, essa é 4,25% ao ano, juro de poupança”, alerta Silveira. “Mas há um prazo para acessar, e os bancos, mesmo que se libere para negativados, pedirão garantias do empresário.”

Fonte: AGV

 


Veja também:


06/07/2020

» Senac lança novo programa de inglês para o segundo semestre 2020

01/07/2020

» CES doa cobertores para o Corpo de Bombeiros

01/07/2020

» Programa Emergencial de Recuperação Empresarial


Comentários: