» Blog


01/09/2021

Presidente do CES participou do Encontro da regional central da FEDERASUL


A presidente do CES – Cristina de Olieira Cardoso participou da reunião presencial da FEDERASUL, que debateu uma pauta regional com a região central do Estado.

         A reunião, que aconteceu das 14h às 18h10min, no Centro de Formação de Líderes, do Recando Maestro, em Restinga Seca, contou com a presença de líderes empresariais e políticos da região. Presidido pelo presidente Anderson Trautman Cardoso e pelo vice-presidente de integração da entidade, Rodrigo Sousa Costa, o encontro ganhou novas adesões de entidades que ainda não são filiadas mas que planejam a filiação. O vice-presidente da regional central, Júlio Batistella, na sua saudação falou sobre a importância de um encontro que tem por objetivo ouvir os associados e buscar as soluções.

         Com uma visão integradora, a reunião ouviu as nove filiadas que integram a região e mais quatro ainda não filiadas, que também participaram. Sousa Costa lembrou os objetivos da FEDERASUL e disse que a entidade é resultado de uma “história com muitas mãos”.

                 Na pauta do encontro, informações sobre a economia. O Brasil vai crescer em 2021 e o RS crescerá mais ainda. No ano que vem, o crescimento será mais contido, estimou o vice-presidente e coordenador de Economia da FEDERASUL, Fernando Marchet. Ao falar sobre como a economia vai se comportar daqui para frente, ele lembrou que é importante observar como vai ser a curva da taxa de juros. Deve fechar 2021 em 7,5% e em 8,5% em 2022.

         Marchet lembrou que o Brasil  vem promovendo bem a vacinação e mostra uma boa recuperação da indústria e na área de serviços e também no agronegócio. “Nos indicadores de confiança, os empresários estão otimistas mas os consumidores não, porque tudo depende da sensação de segurança”, explicou.

Mulheres Empreendedoras

        O Núcleo de Mulheres Empreendedoras foi apresentado pela presidente do Conselho da Mulher Empreendedora, da FEDERASUL, a ex-presidente Simone Leite, conselheira da entidade. Ela disse que lugar de mulher é onde ela quiser e contou as dificuldades das mulheres em crescer e serem respeitadas, apesar dos indicadores mostrarem que 48% dos MEIs são mulheres e que 42% são as donas de negócios.

         Contou como foi difícil chegar a presidência da FEDERASUL (Simone foi a primeira mulher a presidir a entidade) e todas as dificuldades que encontrou nas várias jornadas de trabalho. “Mas todos os dias eu precisava provar que era capaz”, disse.

         Foi aí que surgiu o Conselho da Mulher Empreendedora para fortalecer a mulher, reforçar o empoderamento, reconhecer e aperfeiçoar competências com o objetivo de formar opinião em vários cenários. Hoje são 32 núcleos no Estado com o objetivo de oportunizar a liderança feminina. “Temos metodologia preparada para promover o desenvolvimento pessoal e melhorar a gestão de sua empresa”, enfatizou.

         Para encerrar  explicou que a essência do CME é encorajar as mulheres e disse que o objetivo é inspirar pelo exemplo, compartilhando conhecimento e vivências, despertando o espírito empreendedor, estimulando a liderança sustentável, conectando mulheres, gerando oportunidades de negócios, praticando sororidade e buscando a equidade.

 

 


Veja também:


19/01/2022

» Presidente da Fecomércio visitará Santiago

19/01/2022

» Dirigentes do SESC e do SENAC de Santa Maria estiveram em Santiago

19/01/2022

» Boa Vista aponta que Cadastro Positivo auxiliou 41% dos consumidores a melhorarem nota de crédito nos últimos dois anos


Comentários: