» Blog


27/08/2018

Primeira parcela do 13º salário dos aposentados trará R$ 1,77 bilhão ao Rio Grande do Sul


O Rio Grande do Sul terá uma injeção de dinheiro significativa na economia nas próximas semanas. Isto porque pensionistas e aposentados terão somada ao benefício de agosto a primeira parcela do 13º salário, que será creditada entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro. A projeção, segundo o economista-chefe da CDL POA, Oscar Frank, é que R$ 1,77 bilhão seja direcionado ao Estado. Este valor foi calculado a partir da estimativa do governo, referente ao impacto em todo o território nacional, que ultrapassa R$ 20 bilhões. Como o Rio Grande do Sul responde por 8,6% da massa de rendimentos dos aposentados e pensionistas de todo o Brasil, chega-se ao valor de R$ 1,77 bilhão.   
O dinheiro será usado tanto para o consumo quanto para a poupança e o pagamento de dívidas, a fim de aliviar o orçamento das famílias. A expectativa, ainda, é que esta entrada de dinheiro tenha reflexos positivos no varejo. "Hoje, existem mais chances para que este valor venha se tornar consumo. Isto porque, em relação ao ano passado, vemos condições melhores para a redução do endividamento e da inadimplência", destaca o economista.  

A importância econômica dos aposentados e pensionistas para o Rio Grande do Sul é significativamente maior do que a média brasileira. O grupo representa 21% da população residente total do Estado, o maior percentual entre todas as Unidades da Federação. Para se ter uma ideia, a média do Brasil é de 14,1%. Além disso, segurados gaúchos têm o quarto melhor rendimento médio do país, com R$ 1.848.

O Imposto de Renda  sobre o valor não será cobrado na primeira parcela e sim na próxima, que será paga em novembro.

 


Veja também:


17/09/2018

» Grupo Diálogos da Longevidade inicia Processo de Planejamento

11/09/2018

» “Entendendo a Reforma Trabalhista e a Terceirização”

10/09/2018

» Gestão Estratégia de Vendas


Comentários: